“A gente vai sair juntos”, disse Bolsonaro sobre permanência de Paulo Guedes no governo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou no domingo (24) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, permanecerá no cargo até o final do seu governo. “A gente vai sair junto, fica tranquilo. Bem lá na frente”, disse o chefe do Executivo em entrevista a jornalistas no Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília, ao lado do ministro. Bolsonaro visitou uma feira de expositores de passarinhos e assim que saiu recebeu Guedes na portaria do salão para falar com a imprensa.

“O Brasil foi um dos países que menos caiu. A gente deve ao Paulo Guedes, à sua competência e à sua liberdade para trabalhar”, disse o mandatário. Na entrevista, com a participação de apoiadores de Bolsonaro, Guedes afirmou que o presidente é popular, e não populista, e que ele defende reformas e privatizações.

“Acredito [na aprovação da reforma administrativa]. O presidente da Câmara, Arthur Lira, está comprometido com isso, aprovou o Imposto de Renda, que daria um reforço ao Bolsa Família. Ele está comprometido. O presidente da República também sempre apoiou as reformas. Ele é um político popular, mas ele também está deixando a economia ser reformista. Ele não é um populista. Ele fica num difícil equilíbrio”, disse.

Veja também: