Adsumus: Leonardo Pacheco revela esquema milionário de Ricardo Machado em Santo Amaro

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Acusado de participar do esquema de corrupção desbaratado pela Operação Adsumus, o ex-vice-prefeito de Santo Amaro Leonardo Pacheco teve o acordo de delação com o Ministério Público homologado pela Justiça. Um dos presos por envolvimento nos desvios e fraudes que lesaram os cofres do município em ao menos R$ 20 milhões, Pacheco negociava em sigilo a colaboração premiada com promotores responsáveis pelo caso. A homologação foi confirmada por fontes ligadas à defesa dos réus da Adsumus e à cúpula do Judiciário. Entretanto, os depoimentos do delator serão mantidos em segredo, sob justificativa de preservar novas etapas da operação. Na delação, Leonardo Pacheco forneceu provas que incriminam de vez o ex-prefeito de Santo Amaro Ricardo Machado (PT), de quem era braço-direito, e empresários que operavam propina sobre licitações e contratos fraudados. Um detalhe despertou a atenção de investigadores da Adsumus: apesar de Machado e Pacheco não terem mais foro privilegiado, o acordo foi homologado pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

 

Satélite

Veja também: