Assalto em sonda da Petrobras deixa funcionário morto em Mata de São João

Um trabalhador terceirizado da Petrobras foi morto durante um assalto na noite desta terça -feira, 12. O crime aconteceu quando Henrique Dantas, 24 anos, finalizava o período de serviço, por volta das 19h, na Sonda de Produção Terrestre (SPT-82), que fica em Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O rapaz foi atingido com um tiro cabeça. Colegas de trabalho socorreram Henrique para o Hospital Municipal de Pojuca (a 10 quilômetros de Mata de São João), mas ele não resistiu. O corpo de Henrique foi encaminhado para perícia no Instituto Médico Legal (IML), em Salvador.

O caso foi registrado na delegacia de Mata de São João.

Assalto

Dois homens e uma mulher invadiram o local (no mato) onde a sonda fica e anunciaram o assalto. Havia muito barulho por causa do equipamento e por isso alguns trabalhadores não perceberam a ação criminosa, segundo Radiovaldo Costa, diretor do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro-Ba).

“Um deles, que estava armado, subiu em um dos caminhões. Quando Henrique veio para trocar o turno – na direção do caminhão -, não percebeu o que acontecia no local e acabou levando o tiro”, explicou Radiovaldo.

Após o crime, o trio entrou em discusão por conta da morte do trabalhador. Na fuga, eles levaram um carro de uma empresa de transporte, também terceirizada, além de pertences dos trabalhadores.

Henrique Dantas morava em Catu e trabalhava na Empresa Brasileira de Perfurações (Perbrás) há cerca de 3 anos. Ele era casado e não tinha filhos. O sepultamento será no Cemintério Municipal de Catu. A data não foi divulgada.

Segurança

De acordo com o diretor, há cerca de mil operários nas 19 sondas em todo estado baiano. Ela reclama de falta de segurança nos locais onde os equipamentos estão instalados, que geralmente são em matagais. “A Petrobras vem diminuindo muito o efetivo de segurança. Eles têm o efetivo próprio de concursados assim como o efetivo do Grupo MAP. A cada ano, eles reduzem mais o quadro e a consequência disso é que nestas áreas onde tem pouca ronda, aumenta o número de assaltos”, conta.

A Sonda 82, onde aconteceu o crime, já foi alvo de bandidos três vezes nos últimos dois meses. Conforme Radiovaldo, já foram acionadas as divisões do Contrato de Poços Terrestres (CPT) e da Unidade Operações (UO-BA) da Perbrás, assim como a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). “Vamos cobrar mais segurança nestes locais, tanto da empresa quanto do estado”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *