Bolsonaro é intimado pela Polícia Federal para depor sobre golpe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi intimado nesta segunda-feira, 19, pela Polícia Federal (PF) para prestar depoimento no âmbito da investigação que apura tramas golpistas envolvendo membros do governo e militares.

Segundo informações do Blog da Andréia Sadi, o depoimento deve acontecer na próxima quinta-feira, 22.

A PF, entre outros elementos, localizou um vídeo de reunião em que Bolsonaro diz a ministros que não podem esperar o resultado da eleição para agir. A defesa, no entanto, alegou que o ex-presidente nunca pensou em golpe.

Além do registro, apreendido no computador de Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, a PF encontrou outros indícios que o colocam no centro do plano da tentativa de golpe, como uma gravação de uma reunião, em julho de 2022, em que Bolsonaro convoca seus ministros para discutir estratégias que evitassem derrota nas eleições. Bolsonaro previa que poderia perder a disputa e pede para os ministros acionarem “o plano B”.

Na mesma imagem, um de seus auxiliares, general Augusto Heleno, então chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), defende que a “mesa” tinha que ser virada logo, antes do resultado das eleições.

A Polícia Federal ainda encontrou, no gabinete de Bolsonaro na sede do PL, um documento com conteúdo golpista que anunciaria a decretação de um estado de sítio e a imposição da garantia da lei e da ordem no país.

Após a operação, a defesa do ex-presidente disse que Jair Bolsonaro “jamais compactuou com qualquer movimento que visasse a desconstrução do Estado Democrático de Direito ou as instituições que o pavimentam”.

Veja também: