Campanhas de Lula e Bolsonaro decidem adotar distância regulamentar da Bahia

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

O comando das campanhas do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Lula (PT) estão decididos a manter distância regulamentar da disputa pelo governo baiano, diante da certeza de que têm quase nada a ganhar e muito a perder com a interferência direta na sucessão estadual. Em ambos os polos de poder, qualquer envolvimento mais intenso na corrida pelo Palácio de Ondina é visto como fator de risco desnecessário em um cenário de duelo apertado na briga pela Presidência, na qual a Bahia é considerada estratégica tanto para Lula quanto para Bolsonaro. A participação, segundo integrantes das duas campanhas, deve se limitar ao apoio expresso e ponto final.

Do lado de Bolsonaro, a tendência ficou evidente com a ausência do presidente da convenção que conformou a candidatura do ex-ministro João Roma (PL), realizada da sexta passada. Até o momento, Lula não confirmou se virá ao ato do pré-candidato do PT, Jerônimo Rodrigues, marcado para sábado que vem, no Parque de Exposições de Salvador.

Veja também: