Com novidades, Bahia pega Jacuipense e tenta 1º triunfo no ano

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Quando algo não está nos conformes, o melhor a fazer é mudar, correto? Pode até ser, mas no caso do Bahia as alterações programadas para o jogo desta quarta-feira, 24, às 20h45, na Fonte Nova, contra o Jacuipense, pela segunda rodada do Baianão, se darão por outro motivo.

Elas fazem parte da estratégia do rodízio, já vista no ano passado e que também dará o tom do primeiro semestre no Tricolor, sempre com prioridade à Copa do Nordeste.

A atividade tática desta terça, 23, no Fazendão, teve portões fechados à imprensa, mas na segunda-feira o técnico Guto Ferreira havia esboçado uma equipe apenas com jogadores que não iniciaram a partida do último domingo, a derrota por 1 a 0 para o Bahia de Feira: Anderson, Nino Paraíba, Rodrigo Becão, Lucas Fonseca e João Pedro Ribeiro; Nilton, Gregore e Vinicius; Marco Antônio, Mena e Edigar Junio.

Caso seja mesmo essa a escalação diante do Jacuipense, mais da metade da equipe fará a estreia na temporada. Um representante desse grupo é o volante Gregore, recém-contratado que foi apresentado nesta terça. “Tive uma passagem rápida pelo profissional do Santos, mas com certeza terei a oportunidade da minha vida aqui, num clube como o Bahia. Vim trabalhar, dar meu melhor todo dia para ajudar a equipe”, disse o mineiro de 23 anos, nascido em Juiz de Fora.

Gregore tem contrato de empréstimo até o fim do ano com o Esquadrão, que, caso queira ficar em definitivo com o jogador, terá de pagar R$ 2 milhões ao São Carlos, clube da Série A-3 do Campeonato Paulista, por 60% de seus direitos econômicos.

Um dos problemas do Bahia nos primeiros jogos de 2018 foi justamente a dificuldade na saída de bola. Um dos objetivos de Gregore é fazer a equipe evoluir neste quesito. Na entrevista coletiva desta terça, ele afirmou que atua tanto como primeiro quanto como segundo volante. E mostrou personalidade ao abordar a situação atual do time, que foi derrotado nos dois primeiros desafios que fez no ano.

“Jogando num clube grande, você vai ter pressão todo dia. Tem que se acostumar a ganhar, e perdemos duas. Agora, vamos para campo com a cabeça boa, cientes do bom trabalho feito. Temos total confiança de que vamos conseguir a primeira vitória no ano”, disse o meio-campista.

Se Gregore tem presença praticamente certa entre os 11 que começam o jogo, Guto pode mexer em algumas peças da equipe que testou na segunda-feira. Uma delas pode envolver o garoto João Pedro Ribeiro, das divisões de base. Ele cederia lugar para o chileno Mena atuar em sua posição de origem, a lateral esquerda. Assim, seria aberta uma vaga nos lados do ataque.

Velhos conhecidos

O duelo desta noite servirá para o Bahia também como um reencontro com vários velhos conhecidos. O Jacuipense, que fará sua estreia no Campeonato Baiano, conta no elenco com nomes como o lateral Paulinho, que atuou no Tricolor entre 2003 e 2007; o meia Danilo Rios, revelação da base lançada em 2006; e o volante Uelliton, cria do Vitória que jogou no Esquadrão em 2014 – sem deixar saudades.

Veja também: