Exército punirá militares que cometeram eventuais crimes e estão envolvidos em tentativa de golpe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

A cúpula do Exército está aliviada com a operação da Polícia Federal e a quebra do sigilo das investigações sobre a tentativa de golpe de Estado, segundo fontes ouvidas pela CNN.

A avaliação é que agora é possível identificar quem conspirou por um golpe de Estado e determinar até sua expulsão das Forças Armadas. O ministro da Defesa, José Mucio, chegou a pedir ao relator do caso, o ministro Alexandre de Moraes, o nome dos militares envolvidos.

Também existe a avaliação de que as investigações deixaram claro que o antigo comandante do Exército, general Gomes Freire, resistiu às pressões que sofreu de Jair Bolsonaro e seu entorno para aderir à insubordinação.

Há relatos ainda de um clima de tristeza pela quantidade de homens envolvidos, que chegam a 16, pelas patentes e pelo respeito que alguns deles detinham na tropa e na reserva.

Veja também: