FAB concluiu que não houve pane ou mau funcionamento em avião de Teori

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O avião que caiu com o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), não apresentou pane ou mau funcionamento, de acordo com relatório divulgado pela Força Aérea Brasileira (FAB), nesta segunda-feira, 22. No entanto, a apuração realizada pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) da FAB não aponta a causa do acidente que matou o ministro.

O relatório aponta “condições restritas de visibilidade” no momento do acidente, mas não cita possíveis culpados pela queda. O mesmo documento destacou que o piloto era experiente.

De acordo com a Cenipa, a principal causa da morte das cinco pessoas a bordo do avião foram politraumatismo por conta do impacto causado pela queda da aeronave.

O acidente

O avião caiu em 19 de janeiro de 2017, no mar de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente foi próximo à Ilha Rasa. O avião saiu de São Paulo (SP) e caiu a 2 km de distância da cabeceira da pista. Na hora do acidente, chovia forte em Paraty e a região estava em estágio de atenção.

Teori foi o ministro responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na Corte, tratando dos processos dos investigados com foro privilegiado.

Veja também: