Gravado no Recôncavo Baiano, filme documenta o processo de formação do Samba

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Os processos que impulsionaram o processo de formação do samba ganham registro no novo documentário produzido pela Têm Dendê Produções. Batizada de “Samba antes do Samba”, a obra tem direção de Paulo Alcoforado e é conduzida pelo cantor e compositor Roberto Mendes.

O longa mostra o rito da reza e as roda de chula e de samba em áreas remanescentes de quilombos em São Braz e Alto do Cruzeiro, distritos de Santo Amaro, no Recôncavo baiano. As filmagens foram feitas durante o Tríduo de Santo Antônio.

“A tradição do que estamos chamando de Samba antes do Samba atravessa séculos de transformações e se lastreia no pacto coletivo dessas comunidades pretas santo-amarenses, tão bem expresso nas dinâmicas da roda de chula, mas também na modelagem de sua forma de reza, na extração do dendê, preparo e consumo de seus derivados, e na formação histórica da viola de percussão ferida”, revela o diretor.

No filme, Roberto Mendes recebe a carioca Gracy Moreira, bisneta da Tia Ciata – considerada como uma das figuras mais influentes para o surgimento do samba. Durante a conversa, eles especulam as razões que teriam levado uma mulher preta, de santo, com 22 anos de idade, a se mudar para o Rio de Janeiro em 1876, antes da Abolição da Escravatura.

J9u06c7.md.png

“Eu fico muito feliz em participar disso. Isso acontece no meio do século 19, quando chegam as violas machete e 3/4 e se encontram com o batuque de 200 anos e aí se forma essa coisa belíssima que é o canto violado. E que vem do labor, do canto de labor da cana de açúcar, essa comemoração das safras. Também está dentro das rezas de Santo Antônio, São João e Cosme e Damião. Para mim é um prazer, eu fico muito feliz de ter vivido com essas pessoas, violeiros que ajudam a entender isso. Eu dei muita sorte de estar vivendo esse momento desse projeto”, conta Mendes.

Veja também: