Horas após liberar R$ 366 mi, Bolsonaro volta atrás e bloqueia verba

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Após voltar atrás da decisão de cortar verbas para as instituições de ensino, o Governo Federal retomou a posição inicial na noite desta quinta-feira, 1º, bloqueando novamente os R$ 366 milhões que havia liberado horas antes.
A denúncia foi divulgada pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). O Ministério da Educação (MEC) não se pronunciou sobre o tema.

Em nota na última quarta-feira, 30, antes de o Governo Federal liberar a verba que horas depois foi bloqueada, o Conif afirmou que a medida poderia evoluir para um corte total das despesas e que as instituições não teriam mais condições de funcionamento após o dia 9 de dezembro.

No mesmo dia, também em nota, a Universidade Federal da Bahia (Ufba) anunciou o bloqueio de R$ 13,7 milhões de reais provenientes de recursos destinados pela Lei Orçamentária Anual (LOA) 2022. De acordo com a universidade, os valores seriam utilizados em assistência estudantil e em despesas básicas e essenciais para o funcionamento da instituição, como o pagamento de contas de água e luz.

Veja também: