Levantamento de salários do CNJ revela que juíza baiana recebe salário de R$ 83 mil

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Após determinação da presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) encaminhou uma planilha ao CNJ em que constam os salários de todos os seus juízes. O prazo da divulgação sobre os recebimentos dos magistrados deveria ser a a meia-noite desta quarta-feira (6), no entanto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (que abrange a Bahia) e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) não encaminharam os seus dados.

Na relação do mês de novembro, Marivalda Almeida Moutinho, juíza substituta de segundo grau da área criminal de Salvador, surge com salário líquido de R$ 83 mil. O valor é de quase R$ 59 mil de “direitos eventuais” (férias, abono, substituição, gratificação natalina e outros benefícios).

Além da alta remuneração, outros desembargadores apareceram com grandes receitas, como Márcia Borges Faria, que recebeu no mês R$ 61.856,45; Luiz Fernando Lima, que teve o salário de R$ 41.346,17; José Olegário Monção Caldas, que recebeu R$ 42.137,32; e Ivete Caldas Silva Freitas Muniz, que ganhou R$ 42.021,27.

De acordo com o CNJ, quando os tribunais encaminharem os valores referentes aos pagamentos, eles serão publicados no portal do órgão.

Veja também: