Luciano Hang pressionou Bolsonaro a dar golpe, diz Mauro Cid

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Uma delação à Polícia Federal (PF) do ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL), Mauro Cid, feita em novembro, atinge dois empresários e um ex-ministro da Saúde.

Entre os delatados, está o dono da Havan, Luciano Hang, que teria pressionado Bolsonaro a dar um golpe militar.

Hang e um outro empresário, Meyer Nigri, que é fundador da Tecnisa, pressionaram o então presidente da República a encomendar ao Ministério da Defesa a produção de um relatório “mais duro” sobre o processo eleitoral, com a finalidade de “virar o jogo”.

A delação também atinge o ex-ministro da Saúde e atual deputado federal, Eduardo Pazuello (PL-RJ). Com informações da revista Veja e do portal Metrópoles.

Veja também: