Lula diz que agronegócio precisa dar ‘salto de qualidade’ no Brasil

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quarta-feira (13) que o Brasil precisa de um “salto de qualidade” no agronegócio para justificar o investimento do país em ciência e tecnologia.

“O nosso café ainda precisa de divulgação, de mais qualidade e preparo. Porque o Brasil, embora seja o maior produtor de café, quem ganha mais dinheiro são Itália e Alemanha, que fazem mais torrefação e vendem as máquinas mais modernas e fazem o café espresso, que adoramos. Nós precisamos dar um salto de qualidade para que a gente possa fazer jus ao grau de investimento que a gente fez em tecnologia, ciência e genética”, disse Lula.

O presidente ainda afirmou que, na década de 1970, segundo ele, o cerrado era visto como “terra imprestável”. “Depois, houve o manejo na terra, passou a ser a região mais produtiva. Houve também o avanço do café brasileiro, não da capacidade de produção, mas da qualidade. As pessoas têm café de qualidade e o mundo precisa aprender que o Brasil produz café de qualidade.”

As falas foram proferidas durante a inauguração do Complexo Mineroindustrial da EuroChem, em Serra do Salitre, no Triângulo Mineiro, a 368 quilômetros da capital Belo Horizonte.

Com investimento de US$ 1 bilhão, essa é a primeira unidade de mineração da empresa fora do continente europeu.

Participaram do evento também os ministros Rui Costa (Casa Civil), Carlos Fávaro (Agricultura) e Alexandre Silveira (Minas e Energia), além do vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB).

Adversário político de Lula, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), esteve na cerimônia. Lula chegou a dizer que não pergunta a governadores para qual time eles torcem no estado. O presidente costuma dizer que trata os gestores estaduais com igualdade, independentemente de partido político.

Veja também: