Militantes do PT em Salvador enviam recurso ao diretório nacional repudiando indicação de Geraldo Júnior como pré-candidato à Prefeitura

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Militantes filiados ao PT Salvador encaminharam ao Diretório Nacional do partido um recurso repudiando a indicação do vice-governador Geraldo Júnior (MDB) ao posto de pré-candidato à Prefeitura de Salvador. Para os petistas, a decisão “ofende, flagrantemente”, a decisão da sigla no município de candidatura própria, “bem como regras estabelecidas” pelo Diretório Nacional.

O documento pede que o Diretório Nacional adote medida cautelar para determinar que, imediatamente, a Executiva Municipal do PT em Salvador suspenda toda e qualquer participação na candidatura de Geraldo Júnior, assim como se abstenha de emitir qualquer posicionamento público de apoio a referida candidatura.

Além disso, o recurso solicita que a liderança nacional do PT assegure o cumprimento de seu próprio Regulamento de Prévias e Encontros para as Eleições 2024, e aprove um calendário para definição da tática eleitoral do PT em Salvador, no qual estejam previstos prazos para inscrição de pré-candidaturas, bem como data para realização de eventual prévia e Encontro Municipal, com a inscrição de chapas para delegadas.

O documento ainda critica a entrega da responsabilidade na indicação ao governador Jerônimo Rodrigues, ao senador Jaques Wagner e ao ministro da Casa Civil, Rui Costa, e não ao Diretório Municipal.

“Em Salvador, a Executiva Municipal adotou medidas que desrespeitam o direito democrático da militância partidária e as próprias regras estabelecidas, pelo Diretório Nacional do PT, acerca da definição da tática eleitoral. Em reunião realizada no primeiro semestre de 2023, o Diretório Municipal do PT em Salvador aprovou resolução política no sentido de ser apresentada candidatura própria à Prefeitura nas Eleições 2024. Inscreveram-se junto à instância partidária, dois pré-candidatos: Rodrigo Pereira e Robinson Almeida”, diz o recurso.

Veja também: