Moro é flagrado em conversa particular durante sabatina de Dino ao STF; saiba detalhes

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

O senador Sérgio Moro (União-PR) foi flagrado em uma conversa particular com uma pessoa próxima ao parlamentar, durante a sessão no plenário do Senado que referendou a escolha de Flávio Dino, ao Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira (13).

No diálogo, que ocorreu via aplicativo de mensagens WhatsApp, o aliado alertou o congressista a não expor seu voto, já que faz parte do bloco de oposição no Senado ao governo do presidente Lula (PT) – pegaria mal para a imagem do membro do União se declarasse apoio a condução de Flávio Dino ao STF.

O flagra foi registrado pelo Estadão. Moro conversava com uma pessoa próxima identificada apenas como “Mestrão”. O contato ainda disse ao senador que o “coro está comendo” nas redes sociais. Imagens do senador oposicionista abraçado e aos riscos com Dino circularam na internet ontem.

Após o alerta Mestrão tentou tranquilizar o senador: “fica frio que ja ja passa (sic)”. Na sequência, porém, ele orientou novamente o parlamentar: “não pode ter vídeo de você falando que votou a favor, se não isso vai ficar a vida inteira rodando”.

Na troca de mensagens com Mestrão, Moro respondeu: “Blz (beleza). Vou manter meu voto secreto, eh um instrumento de proteção contra retaliação (sic)”.

Na votação – secreta – no plenário do Senado, a indicação de Dino para o STF teve 47 votos a favor e 31 contra.

Veja também: