Oposição protocola pedido de CPI dos Respiradores na Assembleia da Bahia

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Após cerca de um mês de tratativas, o grupo que faz oposição ao Governo do Estado conseguiu reunir as 21 assinaturas necessárias para protocolar o requerimento de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Respiradores. Oito deputados que assinam o pedido entregaram o documento na tarde de terça-feira (26) à Secretaria Geral da Mesa Diretora na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

O objetivo da CPI é investigar a compra feita pelo governo da Bahia de 300 respiradores da empresa Hempcare, através do Consórcio Nordeste, em abril de 2020. Apesar dos R$49 milhões pagos, nenhum aparelho foi entregue pela empresa ao estado durante a pandemia da covid-19.
Assinam o requerimento 12 deputados estaduais do União Brasil (UB), quatro do Republicanos, dois do PSDB, um do PDT, um do PL e um do PSC (confira abaixo quem são). As 21 assinaturas são o mínimo exigido pelo Regimento Interno da Alba para que o pedido seja encaminhado.

Agora, o requerimento passará pela Procuradoria da Casa. Em seguida, cabe ao presidente do Legislativo, deputado Adolfo Menezes (PSD), atender ou não a requisição. Líder da oposição na Alba, o deputado Sandro Régis (UB), espera agilidade na instauração da CPI e garante que caso o presidente da Assembleia não defira o pedido, o próximo passo será a judicialização do caso.

“Espero que o presidente, como guardião da Assembleia Legislativa da Bahia, que tem o dever de cuidar desse parlamento, não se oponha. Até porque isso é uma cobrança da sociedade […] Se a casa indeferir, nós iremos judicializar com um mandado de segurança porque eu acho que a Casa tem obrigação de dizer aonde foi parar esses quase R$50 milhões de reais”, diz Sandro Régis.

Além do líder do bloco de oposição, participaram da entrega do documento os deputados Alan Sanches (União Brasil); Capitão Alden (PL); Paulo Câmara (PSDB); Soldado Prisco (União Brasil); Talita Oliveira (Republicanos); David Rios (União Brasil); e Samuel Jr. (Republicanos).

Na manhã em que o pedido de CPI foi entregue, o governador Rui Costa (PT) afirmou que deseja celeridade nas investigações sobre a compra dos respiradores. Na época do negócio com a empresa Hempcare, Rui era presidente do Consórcio Nordeste.

“Não tem nenhum ser humano mais ansioso para que essa apuração seja finalizada, já se vão quase dois anos disso e eu continuo indignado que essas pessoas estavam presas, tinham assinado documento que iam devolver o dinheiro e o MP pediu a soltura dessas pessoas”, disse o governador.

Correio

Veja também: