Partido pede investigação de Carla Zambelli e Silas Malafaia; entenda

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Deputados federais do PSOL pediram ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que inclua o pastor Silas Malafaia e a deputada Carla Zambelli no inquérito das milícias digitais.

Os parlamentares usaram como justificativas vídeos de Zambeli induzindo militares a não reconhecerem o resultado das urnas e falas de Malafaia cobrando firmeza do presidente Jair Bolsonaro (PL), após punições de Alexandre de Moraes.

“Existe um modus operandi articulado pela extrema-direita – e pelo Presidente da República – no Brasil: atacar as instituições, incitar a violência e manter um clima constante de guerra: tudo isso para manter seus seguidores radicalizados e engajados”, diz a peça jurídica.

Segundo informações do blog de Fausto Macedo, do Estadão, no entendimento do PSOL, tanto Malafaia quanto Zambelli praticaram atos que tentam “abolir o Estado Democrático de Direito”, crime previsto no artigo 359 do Código Penal e ainda buscam “depor o governo legitimamente constituído”.

A solicitação é assinada pelos deputados Sâmia Bomfim (SP), Vivi Reis (PA), Fernanda Melchionna (RS), Ivan Valente (SP), Áurea Carolina (MG), Glauber Braga (RJ), Luiza Erundina (SP) e Talíria Petrone (RJ).

Bnews

Veja também: