Rodoviários fazem paralisação; Santo Amaro, Madre de Deus e São Francisco do Conde são prejudicadas

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Os rodoviários que atuam no sistema de transporte urbano das cidades da região metropolitana de Salvador iniciaram uma paralisação de 24 horas, na manhã desta quinta-feira (17). A decisão afeta cerca de 300 mil pessoas, que enfrentam transtornos para se deslocar e lotam pontos de ônibus.

O Sindicato dos Rodoviários Metropolitanos (Sindimetro) informou que o objetivo é chamar atenção para a situação dos rodoviários da Bahia Transporte Metropolitano (BTM), que não estão trabalhando desde o início dessa semana, por falta de combustível nos veículos.

Os trabalhadores da empresa também denunciaram atrasos no pagamento de salários. A entidade pede que os rodoviários da BTM sejam transferidos para as empresas que atenderão a área, conforme foi decidido na noite da última terça-feira (15), em reunião.

As seis empresas são: Nova Aviação, Atlântico Transporte, Asa Bela, Avanço, Costa Verde e a Expresso Luxo Vitória. Além de Salvador, a BTM atende também as cidades de Lauro de Freitas e Camaçari. Já as outras circulam em Candeias, Santo Amaro, São Francisco do Conde, Madre de Deus, Simões Filho, Mata de São João e Pojuca.

Em nota, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) disse que tem “mantido aberto o diálogo com as empresas, bem como com o sindicado dos trabalhadores do sistema rodoviário metropolitano”.

O órgão informou que não foi comunicado sobre a paralisação da manhã desta quinta e acrescentou que um plano emergencial está em elaboração, para reduzir os danos à população.

Veja também: