SAJ: Estado realizou encontro sobre o Bolsa Presença com educadores e familiares de estudantes do NTE 21

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A Secretaria da Educação do Estado (SEC), através do Núcleo Territorial do Recôncavo (NTE 21), com sede em Santo Antônio de Jesus, promoveu um encontro com comunidades escolares, que teve como pauta o Bolsa Presença. Durante toda a quinta-feira (14), a coordenação do programa se reuniu com famílias dos beneficiados do Bolsa Presença e, na sequência, com gestores escolares para dialogar sobre o programa, que destina R$ 150 por mês para as famílias dos estudantes da rede estadual em condições de vulnerabilidade socioeconômica, com o objetivo de garantir o processo de aprendizagem, considerando as especificidades da educação contextualizada e inclusiva.

O coordenador territorial do NTE 21, Alexsandro Rocha, definiu o encontro como um momento oportuno para vivência, diálogo e troca de saberes, entre moradores, gestores e coordenação do Bolsa Presença. “Tivemos uma reunião no CETEP Recôncavo, em Santo Antônio de Jesus, com famílias beneficiárias, e outra na Escola Estadual Quilombola da Bacia do Iguape, em Cachoeira, com a participação da coordenadora do programa, Margareth Passos, de pais, familiares, gestão escolar, professores e grupos culturais locais. Foram discussões muito proativas. Comemoramos o alcance e a sensibilidade política, estratégica e social que o programa tem com os estudantes, sobretudo neste momento de pandemia”.

A professora Itana Soares, que está na gestão do Colégio Estadual Quilombola da Bacia do Iguape, falou sobre a importância do encontro. “Tivemos uma reunião com as famílias beneficiadas pelo programa, tratando vários pontos, e o anúncio sobre a prorrogação do programa por mais três meses, além da possibilidade de ele se tornar permanente, muito nos alegrou. Sabemos que o Bolsa Presença tem sido uma grande ajuda financeira para as famílias de nossos alunos e que vem colaborando para a permanência deles nas escolas e os incentivando na participação nas atividades letivas”.

Marisqueira, profissão que aprendeu com seus ancestrais, e professora de formação, Jucilene Jovelino, da Escola Municipal Cosme Damião, da Comunidade Quilombola Caonge, em Cachoeira, também destacou a importância do evento. “Para nós, mulheres negras, marisqueiras, é de grande importância receber a Secretaria de Educação da Bahia para dialogarmos sobre as nossas problemáticas. O programa contribui muito para garantirmos a presença dos nossos jovens nas escolas. Precisamos atingir todos eles com esta oportunidade, bem como com a cultura, porque este é um caminho para manter a juventude na escola”.

 

Sobre o Bolsa Presença

Parte do Programa Estado Solidário, do Governo da Bahia, o Bolsa Presença é uma das políticas de assistência estudantil que têm contribuído para ajudar as famílias e possibilitar que os seus filhos permaneçam na escola. A concessão do benefício está vinculada à assiduidade nas aulas em que o estudante esteja matriculado; à sua participação obrigatória nas avaliações de aprendizagem; e à manutenção dos dados cadastrais atualizados na unidade escolar e de sua família no CadÚnico. Com a ampliação do programa até dezembro, 421.308 famílias serão beneficiadas, alcançando 528.213 estudantes. O investimento no Bolsa Presença, que era de R$ 280 milhões inicialmente, passou para R$ 469 milhões com recursos próprios do Estado.

Veja também: