Santo Amaro: Flaviano desmente nota de repúdio emitida pelo SINDISER

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

No último dia 10 de janeiro o Sindicato dos Servidores Públicos de Santo Amaro-SINDISER destacou em nota não estar satisfeito com o prefeito Flaviano Bomfim (DEM). Segundo a direção do SINDISER o prefeito não estaria dando atenção as demandas passadas por eles através de ofícios. Na nota o sindicato destaca que; “O SINDISER manifesta, em nota pública, repúdio à inaceitável ausência de respostas aos ofícios enviados para os diversos setores da Administração Pública Municipal no ano de 2017.” No entanto, o prefeito Flaviano emitiu uma outra nota nessa segunda-feira (22) desmentindo a mensagem passada pelo SINDISER que teria tom meramente político.

Já entrando em contradição com o teor da nota, no dia 16 de janeiro, o SINDISER esteve reunido com o prefeito e secretários onde foi debatido diversos assuntos de interesse do sindicato. “Porém, observamos que existem servidores utilizando o SINDISER como instrumento de manobra política com intuitos meramente eleitorais e de promoção pessoal”, destacou Flaviano.

Em nota o prefeito alega ter dado devida atenção aos servidores inclusive resolvendo débitos e desmandos do antigo gestor. “É bom lembrar que os servidores estavam negativados e sem margem para empréstimo consignado frente as agências bancárias. Sendo assim, regularizei a situação assumindo a dívida deixada pelo antigo gestor que descontava dos salários e não repassava aos bancos credenciados”, afirmou o prefeito.

Confira os sete itens que Flaviano pontuou em nota que beneficiou os servidores públicos de Santo Amaro.
Registro que, em 2017, assumimos obrigações deixadas pela gestão anterior e atendemos a várias reivindicações do SINDISER. Destacamos as mais relevantes :
1. Pagamento dos salários referente ao mês de dezembro de 2016, salários esse de responsabilidade do antigo gestor, pagamos com recursos do exercício financeiro de 2017;
2. Pagamento de 1/3 de férias dos servidores, dívida também deixada pela gestão anterior;
3. Enquadramento salarial dos servidores que ingressaram através do concurso público de 2011;
4. Concessão e Reajuste do Piso Salarial em Jan/2017 e pagamento do
retroativo nos meses de abril e maio;
5. Concessão de desdobramentos e remoções aos servidores municipais;
6. Nomeação de servidores efetivos para os cargos de diretor e coordenador pedagógico;
7. Concessão de diversas licenças prêmios atrasadas e férias vencidas.

Veja também: