Santo Amaro: Flaviano esclarece notícia mal formulada por TV

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Em resposta ao questionamento do Tribunal de Contas dos Municípios-TCM,  onde o mesmo solicita apoio do Ministério Público para fiscalizar uma dispensa de licitação no município de Santo Amaro, o prefeito, Flaviano Bomfim (DEM) publicou nota explicativa nessa quarta-feira (02) afirmando não ter cometido nenhuma irregularidade. “Publicamos o decreto de emergência em janeiro, com validade para os três primeiros meses, para que justamente as atividades essenciais (saúde e limpeza pública) do município não fossem paralisadas devido o verdadeiro caos administrativo que encontramos o município, sem nenhuma informação e diversas irregularidades nas contas públicas. Na dispensa realizada, que seguiu todos requisitos legais, inclusive a prática do menor preço, foi “projetado um gasto” de 1,1 mi, baseado no ano anterior, no entanto não gastamos nem 700 mil. Após o período emergencial não licitamos posto de combustível. Vale ressaltar que o nosso atual sistema de abastecimento é da modalidade Ticket, podendo abastecer em qualquer estabelecimento. Portanto estou convicto de que não cometemos nada ilegal e vamos recorrer da decisão do TCM. Afirmo ainda que ao contrário da antiga gestão as portas da prefeitura estarão sempre abertas para qualquer esclarecimento dos órgãos fiscalizadores. Estamos à disposição da justiça, TCM e MP e principalmente da população e vamos provar que agimos nos rigores da lei, com total transparência”, afirmou Flaviano.

Veja também: