Santo Amaro: Prefeitura contrata empresa investigada pela PF

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Investigada em 2018 em um desdobramento da Operação Adsumus, a empresa Jonas Lopes Eireli volta a figurar nos contratos do município de Santo Amaro, Recôncavo Baiano. O município divulgou no Diário Oficial do último dia 11 de janeiro o resultado do processo licitatório no modo pregão eletrônico destinado a ‘registro de preço’ para futura e eventual contratação de empresa especializada para prestação de serviços de buffet sob demanda em eventos a serem realizados na cidade. O valor final do contrato feito pelo município com a empresa vencedora Jonas Lopes Serviços Eireli é de R$ 520.000,00 reais.

Em 2018 a Polícia Federal prendeu o empresário Jonas Lopes, após ordem do juiz, á época, Gustavo Teles Veras Nunes, de Santo Amaro. Lopes foi denunciado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) por envolvimento em um esquema de “corrupção sistémica” investigado na Operação Adsumus.

Ainda na mesma ordem, o magistrado decretou outras prisões preventivas ao ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado e ao empresário Manoel de Andrade.

AInda foi constatado na época que por intermédio de contratações, sem licitação, as empresas Jonas Lopes ME, Rde Axezeiro / Central de Bandas, dos empresários Jonas Lopes e Manoel de Andrade, respectivamente, foram beneficiadas pelo grupo de Ricardo Machado por meio de contratações sem licitação entre 2010 e 2016.

Fonte: Atarde

Veja também: