STF julga se Lira pode analisar pedido de impeachment

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

O Supremo Tribunal Federal (STF) começa a julgar amanhã,13, um pedido para que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), se declare impedido de interferir em um pedido de impeachment em que ele figura como testemunha.

O pedido de impeachment foi feito pelo advogado Paulo Sergio Coelho após a revelação de que Lira teria recebido um recado do então ministro da Defesa e atual chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, afirmando que não haveria eleições no país se não houvesse “voto impresso e auditável”. A situação ocorreu em julho de 2021.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha, Coelho arrolou Lira como testemunha e entende que ele, por isso, não pode mais atuar sobre o processo, enviando-o imediatamente ao primeiro-vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PSD-AM, opositor do governo e que já declarou que ameaças à realização das eleições configuram “claro crime de responsabilidade”.

Veja também: