Valmir Assunção tem nome retirado da lista de indiciados da CPI do MST

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
LinkedIn

Relator da CPI do MST, o deputado federal Ricardo Salles (PL-SP) leu o relatório final sobre as investigações na manhã desta quinta-feira, 21. Ficou de fora da lista de indiciados o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que é uma das lideranças do MST.
No parecer preliminar, Valmir foi acusado de ser mandante de ações ilegais do MST na Bahia. No entanto, dois assessores do parlamentar baiano estão na lista de indiciados: Oronildo Loures Costa e Lucineia Durães do Rosario.

Além de Oronildo e Lucineia, constam na lista de onze indiciados o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Gonçalves Dias; o líder da Frente Nacional De Luta (FNL), José Rainha; os integrantes do MST Paulo Cesar Souza, Diego Dutra Borges, Juliana Lopes, Cirlene Barros, Welton Souza Pires e Debora Nunes; e o diretor-presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), Jaime Silva.
A CPI do MST começou em maio e apura ilegalidades do movimento, que luta por reforma agrária.

Veja também: