Assessoria diz que Neymar não será preso e ataca DIS: “Escravidão acabou”

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O caso envolvendo a transferência de Neymar para o Barcelona ganhou mais um capítulo nesta semana. A Audiencia Nacional, equivalente ao Superior Tribunal de Justiça da Espanha, negou na segunda-feira o recurso das partes envolvidas no caso DIS. São elas: o Barcelona, o Santos, a mãe de Neymar, a N&N (empresa do pai do craque) e o próprio jogador. A NN Consultoria, empresa responsável pela gestão da carreira do atleta, garantiu que não houve crime, descartou a possibilidade de prisão e atacou a empresa responsável pela ação, citando o artigo publicado por um advogado especialista o jornal “La Vanguardia”.

Estamos seguros que no final do processo será reconhecido que não foi praticado nenhum crime, prevalecendo, sem dúvida, que qualquer atleta profissional, não só o Neymar, tem o sagrado direito de escolher onde quer trabalhar, independentemente da condição financeira oferecida, ou seja, como afirmado pelo advogado especialista, a escravidão acabou. Pensar em qualquer solução diferente é jogar no lixo todos os direitos e garantias fundamentais conquistados em um Estado Democrático de Direito, seja no Brasil, seja na Espanha. Felizmente, sentimento não compartilhado pelo ganancioso Grupo DIS, o Atleta da Seleção Brasileira Neymar Jr. não será preso – diz um trecho do comunicado da empresa.

 

Informações Globoesporte.com

Veja também: