Estudo realizado pelo Instituto Butantan nos últimos meses diz que a pandemia pode ser controlada com 75% das pessoas vacinados

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Um estudo realizado pelo Instituto Butantan nos últimos quatro meses mediu os efeitos da imunização em larga escala. A cidade escolhida para o teste foi Serrana, no interior de São Paulo. As informações foram exibidas no Fantástico deste domingo (30). A maioria dos adultos da cidade, que tem 45 mil habitantes, foi vacinada com duas doses da vacina CoronaVac. Serrana foi escolhida para a vacinação em massa porque tinha um alto índice de contágio.

Para o ensaio, a cidade foi dividida em 25 áreas que formaram quatro grupos. Com uma semana de diferença, os grupos foram vacinados um por vez. Após aumento no número de casos, registrado durante o processo de vacinação em massa, o cenário mudou quando dois grupos ficaram imunizados com a segunda dose. Uma queda na incidência de Covid-19 foi observada, de 699 casos em março para 251 em abril. As mortes passaram de 20 para seis, no mesmo período.

Segundo os pesquisadores, o controle da pandemia foi identificado após três dos quatro grupos receberam a segunda dose, cerca de 75% da população. O estudo também mostrou uma queda de 80% no número de casos sintomáticos de Covid-19. Nesta segunda-feira (31), de acordo com dados do Consórcio de veículos de imprensa, apenas 10,42% da população brasileira, pouco mais de 22 milhões de pessoas, está vacinada com duas doses de imunizantes.

Veja também: