ACM Neto cogita apoiar Bolsonaro em 2022

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O presidente do DEM, ACM Neto, afirmou que “é óbvio” que há uma contradição entre o discurso de Jair Bolsonaro em 2018 e sua prática como chefe do Executivo Nacional. Isso porque “houve no passado todo um discurso condenando partidos que, neste momento, se tornam essenciais para a sustentação do governo”. Para o ex-prefeito de Salvador, Bolsonaro “se rendeu ao pragmatismo político..

ACM Neto deu a declaração ao jornal O Globo. Na entrevista, quando questionado se o DEM descarta apoiar Bolsonaro em 2022, respondeu: “Não tenho que descartar”.

“Qualquer resposta minha tem que traduzir a maioria do partido. Começamos a discutir 2022, respondeu: “Não tenho que descartar”.

“Qualquer resposta minha tem que traduzir a maioria do partido. Começamos a discutir 2022, analisar pesquisas, avaliar a situação de cada estado. O DEM tem como prioridade tentar construir candidatura própria a presidente. Temos dois nomes que reúnem as melhores condições: Mandetta e Rodrigo Pacheco”, prosseguiu.

Carta

Veja também: